Cartaz de cinema

Vencedor de um Oscar Mark Rylance deixa a Royal Shakespeare Company em protesto por patrocínio da BP

Publicado em 21 Jun. 2019 às 21:25, por , em Notícias de cinema (Temas: Celebridades, Bastidores)

Vencedor de um Oscar Mark Rylance deixa a Royal Shakespeare Company em protesto por patrocínio da BP

O ator de "A Ponte dos Espiões" compara a empresa petrolífera às tabaqueiras e fabricantes de armas.

Mark Rylance, vencedor do Oscar de melhor ator secundário em 2016, deixou a Royal Shakespeare Company (RSC) como protesto pelo novo contrato de patrocínio do teatro com a empresa petrolífera BP que compara com as tabaqueiras e fabricantes de armas.

"Não desejo ser associado à BP tal como não desejo estar ligado a traficantes de armas, tabaqueiras, ou alguém que destrua intencionalmente a vida de pessoas vivas e por nascer" afirma o ator numa longa carta aberta que inclui dados sobre o papel da BP e de outras empresas ligadas à indústria de combustíveis fósseis na atual crise de aquecimento global do planeta.

O abandono é mais simbólico dado que Rylance não sobe ao palco da companhia desde 1989. No entanto, reforça uma nova frente em termos de áreas de negócio a que os atores não querem estar associados e coloca pressão sobre os agentes culturais.

Vencedor do prémio da academia pelo papel de um espião soviético em "A Ponte dos Espiões", de Steven Spielberg, Rylance já em 2016 tinha considerado deixar a companhia de teatro pela mesma razão.

Ao The Guardian, o diretor artístico da RSC, Gregory Doran e a diretora executiva, Catherine Mallyon, declaram-se "tristes" pela atitude de Rylance, mas salientam a importância que os patrocínios de grandes empresas têm no orçamento da companhia e do teatro.

A BP patrocina os bilhetes a baixo custo para estudantes que desejem assistir aos espectáculos da RSC.