Cartaz de cinema

Realizador de "X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido" acusado de abuso de menor

Publicado em 17 Abr. 2014 às 10:06, por , em Notícias de cinema (Temas: Bastidores)

Realizador de "X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido" acusado de abuso de menor

A queixa alega ainda que Brian Singer forneceu drogas e alcool a um jovem de 17 anos. Os atos referidos no processo tiveram lugar em 1999.

O cineasta Bryan Singer foi acusado de abusar sexualmente de um adolescente em 1999. A ação deu entrada na quarta-feira num tribunal do Hawaii.

A queixa foi apresentada por um antigo aspirante a ator e modelo, Michal Egan que, na altura, teria 17 anos. Egan afirma que Singer lhe forneceu drogas e bebidas alcoolicas e o enviou de avião para o Hawaii em diversas ocasiões.

Singer reagiu através do seu advogado que considera a queixa "absurda e difamatória", segundo afirmações publicadas no jornal Variety.

As alegações incluem referências a um antigo empresário referenciado e condenado pelas autoridades em 2004 como criminoso sexual. Marc Collins-Reactor era, na altura, proprietário de uma casa conhecida como a M&C Estate, em Encino, na Califórnia. O local serviria para Collins-Reator atrair jovens adolescentes para festas "sórdidas" que eram bem conhecidas em Hollywood.

Michal Egan mudou-se para Los Angeles com a família quando tinha 14, ou 15 anos, para tentar uma carreira de ator e modelo. Foi apresentado ao círculo que frequentava a propriedade de Encino por um amigo comum. Rapidamente, passou a ter salário fixo na empresa de Colin-Reactor, a receber presentes extravagantes e a ser incluíndo em várias viagens em jato particular bem como a ter a oportunidade de efetuar testes para trabalhos nas áreas da representação e da moda.

Ainda de acordo com a queixa apresentada no tribunal, teria sido Collins-Reactor a apresentar Egan ao realizador que lhe terá fornecido cocaína, um "comprimido triangular que se julga ser Ecstasy", bem como diversos estupefacientes e bebidas alcoolicas.

Egan é representado por Jeff Herman, um advogado da Flórida, especialista em casos de abusos sexuais, que afirmou numa declaração sobre o caso: "Hollywood tem um problema de exploração sexual de crianças. Este é o primeiro de muitos casos que irei apresentar, de forma a dar voz às vítimas e expor o problema."

Uma conferência de imprensa com o advogado e o seu cliente está prevista para hoje, em Beverly Hills.