Cartaz de cinema

MICAR – Mostra Internacional de Cinema Anti-Racista de 13 a 15 de outubro no Porto

Publicado em 11 Out. 2017 às 11:09, por , em Notícias de cinema (Temas: Ciclos de cinema)

MICAR – Mostra Internacional de Cinema Anti-Racista de 13 a 15 de outubro no Porto

A quarta edição volta a trazer três dias de cinema e debates em torno de questões relacionadas com o racismo e a xenofobia.

A MICAR – Mostra Internacional de Cinema Anti-Racista regressa ao Teatro Municipal do Porto - Rivoli, para a sua 4ª edição, de 13 a 15 de outubro.

Serão três dias de exibição de filmes e de realização de debates, sempre em torno de questões relacionadas com o racismo e a xenofobia.

Tal como em edições anteriores, o ciclo exibe obras recentes que se evidenciaram pela abordagem dos temas propostos. Este ano, os destaques vão para "Não Sou o Teu Negro", de Raoul Peck (2016) e "Fogo No Mar", de Gianfranco Rosi (2016, vencedor de um Urso de Ouro no Festival Internacional de Cinema de Berlim).

Entre as apostas em produções independentes e exercícios de ativismo através do cinema, destaca-se "Broken Silence", de Orhan Galjus e Bob Entrop, um documentário sobre o holocausto cigano na segunda guerra mundial, que irá ser exibido na abertura, a 13 de outubro, pelas 21h30, com a presença de Orhan Galjus para o debate que se seguirá ao filme.

Outras presenças confirmadas incluem:

Bruno Gonçalves, para apresentar o projeto ROMED que coordena em Portugal;

Pedro Neves, realizador, e Pedro Ferreira, fotorafo e fotojornalista, que, a propósito do documentário "Schadeberg a preto e branco" sobre a vida do fotógrafo alemão Jurgen Schadeberg, irão abordar a fotografia enquanto instrumento de desconstrução de discriminações;

Cristina Roldão, que estará presente no debate sobre o polémico "13th";

Joana Gorjão Henriques e Frederico Batista, para apresentarem o trabalho que fizeram para o Público, sobre "racismo em português" e "racismo à portuguesa";

Gaia Giuliani, que fará o enquadramento ao filme "Fogo No Mar" e às consequências das políticas europeias sobre imigração.

Todas as sessões têm entrada gratuita, embora sujeita a levantamento prévio de bilhetes que estarão disponíveis na bilheteira do Teatro Municipal do Porto - Rivoli

PROGRAMA

6ª FEIRA, 13 de outubro 2017

14h30

Bola de trapos, de Carlos Avalone, - 2017, Brasil (4m16"")

Alike, de Daniel Martínez Lara and Rafael Cano Méndez - 2015, Espanha (8m)

Borderlines, de Hanka Novakova -  2015, República Checa (5m)

Filmes acompanhados de atividades pedagógicas dirigidas ao 1º ciclo de escolaridade

 

16h30

A Onda, de Dennis Gansel, - 2008, Alemanha (1h47m)

 

18h30

Viver o ROMED em Portugal, de Tiago Cravidão – 2016, Portugal (35m)

Com debate no final, com a presença de Bruno Gonçalves, Luísa Romão e Olga Mariano, membros da equipa de coordenação do programa ROMED em Portugal

 

21h30

Broken Silence, de Bob Entrop e Orhan Galjus – 2012, Holanda, Polónia, Alemanha, Kosovo (1h24m)

Com debate no final com a presença do realizado Orhan Galjus

 

SÁBADO, 14 de outubro 2017

14h30

We are young, we are strong, de Burhan Qurbani – 2015, Alemanha (2h03m)

 

16h30

Mediterranea, de Jonas Carpignano – 2016, Itália | França| EUA| Alemanha| Qatar (1h47m)

 

18h30

Schadeberg a preto e branco, de Peter Heller – 2009, Alemanha (53m)

Com debate no final com a presença de Pedro Neves, realizador, e Pedro Ferreira, fotógrafo/fotojornalista.

 

21h30

13th, de Ava DuVernay – 2016, EUA (1h40m)

Com debate no final com a presença de Cristina Roldão CIES-IUL e ESE/IPS

               

00h30 – Festa MICAR

Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários do Porto

Rua Rodrigues Sampaio, 150, 4000-425 Porto

 

DOMINGO, 15 de outubro 2017

14h30

Paixão Nacional, Jandir Santin – 2015, Brasil (16m)

Não sou o teu negro, de Raoul Peck – 2017, Suiça | França| Bélgica| EUA (1h33m)

 

16h30

Black Girl, de Ousmane Sembene – 1966, Senegal | França (1h15m)

 

18h30

Racismo em Português | Racismo à Portuguesa, de Joana Gorjão Henriques e Frederico Baptista – 2015 e 2017, Portugal

- Guiné Bissau – "No tempo em que ser guineense não era suficiente para ser cidadão" (2015) – 24"

- Justiça - "A lei pinta o suspeito de negro" (2017) – 17"

- Educação – "Dos manuais às universidades, onde está o racismo na escola?" (2017) – 21"

Com debate no final com a presença da jornalista Joana Gorjão Henriques e do realizador Frederico Baptista

Joana Gorjão Henriques recebeu prémio de Direitos Humanos da comissão portuguesa da UNESCO na categoria de imprensa escrita por reportagem sobre os habitantes que ficaram sem casa no bairro 6 de Maio, na Amadora. Recebeu ainda uma menção honrosa pela série de trabalhos e entrevistas "Racismo em Português".

 

21h30

Fogo no mar, de Gianfranco Rosi – 2016, Itália | França (1h54)

Com debate no final