Cartaz de cinema

Declarações de Angela Lansbury sobre assédio originam protestos

Publicado em 28 Nov. 2017 às 18:40, por , em Notícias de cinema (Temas: Bastidores)

Declarações de Angela Lansbury sobre assédio originam protestos

A atriz de 92 anos conhecida pelo papel na série "Crime Disse Ela" está no centro da mais recente polémica nas redes sociais.

Angela Lansbury acha que a responsabilidade pelos casos de assédio sexual na indústria do entretenimento nem sempre é exclusiva dos homens. A atriz de 92 anos falou sobre o tema durante uma entrevista à publicação britânica Radio Times.

Lembrando que há sempre "duas faces na mesma moeda", Lansbury afirma que "é preciso reconher que, desde tempos imemoriais, as mulheres fizeram de tudo um pouco para se tornarem atraentes. Infelizmente, isso jogou contra nós - e hoje estamos nesta situação". Acrescenta ainda: "Há ocasiões em que temos de assumir a responsabilidade, mulheres" e que "embora seja horrível de se dizer, não nos podemos tornar tão atraentes quanto possível sem sermos agarradas e violadas."

No entanto, Lansbury recusa apontar o dedo às vítimas, ou desculpar os abusadores: "Não há desculpa para estes atos. Creio que agora irá parar", acrescentou.

Com uma carreira de mais de setenta anos, a atriz que se popularizou na série de televisão "Crime, Disse Ela", diz que nunca foi alvo de assédio.

Estas declarações levaram a organização Rape Crises England & Wales a emitir um comunicado onde se lê: "É um mito profundamente inútil que a violação e outras formas de violência sexual sejam causadas ou 'provocadas' pela sexualidade das mulheres ou pela sua 'atratividade'".

Também a rede social Twitter foi inundada de opiniões sobretudo negativas relativamente às declarações da atriz.

O tema do assédio sexual nos bastidores do cinema e da televisão ganhou destaque na imprensa após a publicação de um artigo no The New York Times, a 5 de outubro, onde o produtor Harvey Weinstein foi acusado de comportamentos impróprios e mesmo alegadas tentativas de violação.

Desde então, muitos outros executivos, atores, realizadores e produtores foram alvo de denúncias de casos semelhantes. Entre eles encontram-se nomes como Kevin Spacey e Louis C.K.