Cartaz de cinema

Ladrões de Bicicletas (reposição) (1948) Ladri di biciclette

Duração T89M minutos

Género Drama

Origem Itália

Estreia em Portugal 17 Jun. 2021

Distribuidor Leopardo Filmes

"Ladrões de Bicicletas" ocupa há sete décadas um lugar cimeiro no cânone dos melhores filmes de todos os tempos. Na estreia. gerou um grande entusiasmo, tanto na Europa como na América.

André Bazin, crítico e fundador dos Cahiers du Cinema, descrevia-o como uma obra-prima, perfeita e sublime, e afirmava que De Sica era o maior realizador italiano.

Amado por Orson Welles e Wes Anderson, o filme que "mudou a vida" de Ken Loach, que "salvou a carreira" de Jia Zhang Ke, "Ladrões de Bicicletas", a odisseia de um pai e de um filho pelas ruas de Roma à procura de uma bicicleta roubada, indispensável para o seu trabalho, é a obra máxima do neorrealismo italiano, com a grandeza de uma tragédia clássica.

Foi nas ruas, onde filmaria, que De Sica procurou os seus intérpretes: Lamberto Maggiorani, o pai, era um operário mecânico, e Enzo Staiola, o filho, descobriu-o entre os mirones. "Era necessário que este operário fosse, em simultâneo, tão perfeito, anónimo e objectivo como a sua bicicleta." Com uma extraordinária mise en scène, um trabalho rigoroso de escrita (com Cesare Zavattini e outros), uma concisão comovente, Ladrões de Bicicletas é "cinema no seu estado puro", que provoca uma comoção tão forte hoje como há 70 anos.

Com Lamberto Maggiorani, Enzo Staiola, Lianella Carell, Elena Altieri, Gino Saltamerenda, Giulio Chiari, Vittorio Antonucci, Michele Sakara, Fausto Guerzoni, Carlo Jachino, Emma Druetti, Giulio Battiferri, Sergio Leone, Mario Meniconi, Checco Rissone, Peppino Spadaro, Nando Bruno, Eolo Capritti, Memmo Carotenuto, Umberto Spadaro

Realização Vittorio De Sica

Produção Giuseppe Amato, Vittorio De Sica

Argumento Vittorio De Sica, Cesare Zavattini, Suso Cecchi d'Amico, Oreste Biancoli, Adolfo Franci, Gerardo Guerrieri, Gherardo Gherardi

IMDb http://www.imdb.com/title/tt0040522/