Cartaz de cinema

Universal quebra tradição e disponibiliza novos filmes fora das salas de cinema

Publicado em 16 Mar. 2020 às 20:28, por filmSPOT, em Notícias de cinema (Temas: Indústria cinematográfica, COVID-19)

Universal quebra tradição e disponibiliza novos filmes fora das salas de cinema

Filmes como "Trolls: Tour Mundial" vão estrear ao mesmo tempo nos cinemas que estiverem abertos e em plataformas de video on-demand.

A NBCUniversal anunciou esta segunda-feira que pretende lançar os seus próximos filmes em plataformas on-demand na mesma data da estreia nos cinemas que se mantiverem abertos durante a pandemia de coronavírus.

Ao tomar esta opção o estúdio lança uma brecha na habitual janela de tempo, estruturada entre lançamento em sala, home entertainment e televisão, numa altura em que o mundo enfrenta uma grave pandemia.

As salas de cinema encerraram em mais de 30 países, de acordo com o The Hollywood Reporter, incluindo mercados chave como a China (o segundo maior do mundo), a Coreia do Sul, o Japão, Itália, França e Espanha. Outros estão a seguir o exemplo enquanto medidas cada vez mais severas de contenção do novo coronavírus vão sendo adotadas.

Em Portugal, quase todas as salas fecharam portas em menos de uma semana e espera-se que as poucas que se vão mantendo em funcionamento acabem também por encerrar.

Nos Estados Unidos, que continua a ser o mercado mais relevante, as autoridades ordenaram o encerramento dos cinemas em Los Angeles e Nova Iorque. No resto do país, estão em vigor medidas restritivas que podem limitar a audiência a 50 pessoas por ecrã.

O CEO da NBCUniversal Jeff Shell acrescentou que além do novo "Trolls: Tour Mundial", a 10 de abril, serão disponibilizados títulos que já estavam em exibição nos cinemas, uma lista que inclui "O Homem Invisível", "Emma" e "The Hunt".

O Variety adianta preços e prazos de aluguer dos filmes: 20 dólares por 48 horas nos EUA e o equivalente na moeda local no resto do mundo.

A ideia é proporcionar uma opção aos consumidores de cinema impedidos de se deslocar às salas e, claro, criar uma fonte de receitas para os estúdios enquanto aproveitam as campanhas de marketing e publicidade já delineadas.

Nada contentes com esta medida ficarão os proprietários dos cinemas que, não só ficaram privados de espectadores graças à epidemia, como agora vêem estilhaçada uma das suas causas mais queridas, a manutenção da janela exclusiva de exibição em sala.

Afirma o comunicado da NBCUniversal:

Tendo em conta as rápidas mudanças sem precedentes no dia a dia dos consumidores durante este período difícil, a empresa achou que agora este era o momento certo para fornecer a opção de estrear os filmes em simultâneo em casa e nos cinemas. A NBCUniversal continuará a avaliar a situação à medida que as condições evoluírem e determinará a melhor estratégia de distribuição em cada mercado quando a atual situação mudar.

A Universal Pictures possui uma ampla e diversificada gama de filmes, 2020 não é excepção. Em vez de atrasar esses filmes, ou de lançá-los num cenário de distribuição desafiador, queríamos oferecer uma opção para o público pudesse ver esses filmes em casa, de forma acessível e a preços aceitáveis.

Esperamos e acreditamos que as pessoas continuarão a ir ao cinema nos cinemas quando estes reabrirem, mas entendemos que, para pessoas em diferentes áreas do mundo, isso se está a tornar cada vez menos possível.

Analistas citados pela imprensa norte-americana crêem que a excepção é temporária, até a situação corrente voltar ao normal. Mas o receio de que uma caixa de Pandora possa estar a ser aberta permanecerá sempre na mente dos exibidores que resistiram duramente a tentativas anteriores de pôr fim ao status quo.

Tudo dependerá da duração da pandemia. Quanto mais se prolongar, maior será a pressão sobre o calendário de estreias e sobre os estúdios que poderão ver-se forçados a lançar cada vez mais produções nas plataformas de streaming e on-demand.

Curtas Vila do Conde 2020