Cartaz de cinema

Programação de ciclismo nos canais Eurosport - março 2020

Publicado em 3 Mar. 2020 às 14:19, por filmSPOT, em Notícias de Televisão e Séries

Programação de ciclismo nos canais Eurosport - março 2020

Conheça as provas que o Eurosport emite em março, um mês de muitas clássicas e corridas de preparação para o Giro d'Italia.

Março é um mês recheado de clássicas na Bélgica e na Holanda, e de competições de preparação para a primeira grande Volta do ano, o Giro d'Italia. A temporada aquece com provas por etapas de prestigio e história como a Paris-Nice, a Tirreno-Adriatico, ou o 1º "Monumento" da temporada, a Milão-Sanremo.

Grande Prémio Le Samyn

3 de março – Bélgica

O Grande Prémio Le Samyn é uma clássica de ciclismo belga com bastante tradição que liga as localidades de Quaregnon e Dour numa extensão de cerca de 200 quilómetros. O belga Johan Capiot detém o recorde de vitórias no evento (3). Na época passada, o francês Florian Sénéchal (Deceunink – Quick Step) foi o primeiro homem a cortar a meta. Antes da prova masculina, o Eurosport emite também a corrida feminina.

Strade Bianche

7 de março – Itália

A Strade Bianche é uma clássica italiana de 184 quilómetros na qual os ciclistas terão de superar vários setores de "sterrato", ou terra batida. A meta fica situada na imponente Piazza del Campo, em Siena, onde se realiza o famoso Palio da cidade. O francês Julian Alaphilippe (Deceuninck – Quick Step) foi o vencedor de 2019.

Paris – Nice

8 a 15 de março – França

A Paris-Nice, ou "Corrida para o Sol" como também é conhecida por causa do bom tempo que geralmente acompanha a passagem do pelotão do Norte para o Sul, liga as duas cidades francesas durante oito dias de competição ao longo de mais de 1.200 quilómetros.  Em 2020, cumpre a 78ª edição.  No ano passado, o colombiano Egan Bernal (Sky) foi o homem no topo do pódio no Promenade des Anglais, em Nice. Um grande resultado para Bernal que, meses mais tarde, veio a conquistar a sua primeira Volta a França.

Tirreno – Adriatico

11 a 17 de março – Itália       

A Tirreno-Adriatico é uma prova de estrada, por etapas, com um percurso que liga localidades do centro de Itália situadas nas costas dos mares Tirreno e Adriático, daí ser conhecida também como "A Corrida dos Dois Mares". Em sintonia com a temática, o líder da prova veste uma camisola azul e o vencedor conquista um tridente, em referência a Neptuno, Deus romano do Mar. A prova parte de Lido di Camaiore e termina em San Benedetto del Tronto. O esloveno Primoz Roglic (Team Jumbo Visma) foi o vencedor da edição de 2019. O belga Roger De Vlaeminck é o recordista de triunfos na Tirreno-Adriatico, com um total de seis, obtidos de forma consecutiva entre 1972 e 1977.

Danilith Nokere Koerse

18 de março – Bélgica

A Danilith Nokere Koerse é uma clássica de ciclismo de estrada realizada anualmente na região belga da Flandres. Em 2020 cumpre-se a 75ª edição desta clássica. Ao longo dos anos, o domínio tem pertencido aos ciclistas belgas, com um total de 56 vitórias. No ano passado, o holandês Cees Bol (Team Sunweb) foi o primeiro a cortar a meta.

Grand Prix de Denain – Porte du Hainaut

19 de março – França

O GP de Denain é uma das provas da Taça de França de ciclismo de maior tradição e prestígio, tendo a sua primeira edição sido realizada em 1959. Desde então muitos ciclistas ficaram ligados à história da competição com especial destaque para Jimmy Casper com quatro vitórias. No ano passado, o triunfo coube à jovem sensação do ciclismo Mathieu van der Poel (Corendon – Circus). A 62ª edição do GP de Denain volta a ter como ponto de partida e de chegada a cidade de Denain, com os ciclistas a terem de cumprir 203,4 quilómetros divididos em três voltas a um circuito.

Milão – Sanremo

21 de março – Itália

A Milão – Sanremo é o primeiro dos "Cinco Monumentos" de ciclismo da temporada, nome que recebem as mais importantes "clássicas" da modalidade devido à sua grande história e prestígio. A Milão – Sanremo liga as duas cidades italianas ao longo 291km e é conhecida igualmente por "Clássica da Primavera", "Classicissima" ou "Clássica das Clássicas". Os ciclistas deixam o frio do Norte, em Milão, rumo a Sul, para a famosa cidade situada na costa da Ligúria, que acolhe o festival da canção italiana. Pelo caminho, o pelotão encontra zonas de ascensão decisivas, como o Passo del Turchino, Cipressa e o Poggio di Sanremo. A primeira edição desta "clássica" remonta a 1897 e o primeiro vencedor foi o francês Lucien Petit-Breton. Os italianos dominam os registos históricos de triunfos com 51 vencedores. Eddie Merckx detém o recorde de vitórias na "clássica" tendo vencido em sete ocasiões. No ano passado, o francês Julian Alaphilippe (Deceuninck – Quick-Step) foi o grande vencedor da Milão - Sanremo. Em 2020, cumpre-se a 111ª edição do histórico "Monumento".

Volta à Catalunha

23 a 29 de março – Espanha

A Volta à Catalunha, criada em 1911, é uma das corridas mais antigas da história, depois das Voltas a França, Bélgica e Itália. Inserida no calendário do World Tour desde 2005, esta Volta regional está entre as 25 mais importantes do mundo. Algumas das melhores equipas do circuito marcam presença nesta corrida de sete etapas. Este ano cumpre-se a 100ª edição da Volta à Catalunha e são esperadas grandes estrelas da modalidade, assim como um percurso com passagem por locais icónicos da região. Em 2019 o espanhol Miguel Ángel López (Astana) foi o grande vencedor da Volta à Catalunha.

Três Dias de Brugges - De Panne

25 de março – Bélgica

Driedaagse Brugges - De Panne, ou Três Dias Brugges - De Panne, é uma prova belga de estrada que faz parte da "Semana Flamenga de Ciclismo". É uma das corridas de maior prestígio no arranque da temporada internacional, juntamente com os Quatro Dias de Dunquerque ou o Critérium Internacional. Em 2019 a organização recebeu um novo patrocínio ficando mais curta com apenas um dia de prova, mas, em contrapartida, entrou pela primeira vez no calendário da World Tour da UCI. Este ano, cumpre-se a 44.ª edição da prova e o pelotão terá de pedalar cerca de 200 quilómetros entre Brugges e De Panne e enfrentar pelo caminho muitos setores de empedrado e ventos fortes. O campeão de 2019 foi o holandês Dylan Groenewegen (Team Jumbo-Visma).

E3 BinckBank Classic

29 de março – Bélgica

A E3 BinckBank Classic abre a "Semana Flamenga" de ciclismo. Com uma extensão de pouco mais de 200 quilómetros, a E3 BinckBank Classic é conhecida também como "A Pequena Volta à Flandres". Tem partida e chegada em Harelbeck e pelo meio os ciclistas encontram uma dúzia de "muros", nome dado às curtas, mas duras rampas que se encontram na região de Flandres. Em 2019, o checo Zdenek Stybar (Deceuninck -Quick Step) sagrou-se campeão desta clássica belga.

Gent – Wevelgem

29 de março – Bélgica

A "Semana Flamenga" continua com a realização da Gent – Wevelgen, uma "clássica" de um dia, criada em 1934, e que liga as duas localidades belgas num percurso de cerca de 240 quilómetros. Os principais obstáculos na prova são o vento, a chuva e os "muros", dos quais se destacam o Baneberg, o Monteberg e o Kemmelberg, este último uma subida de 1km, em empedrado, com uma inclinação máxima de 23%. No entanto, o perfil da corrida adequa-se mais aos sprinters, que têm dominado o palmarés da prova. Em 81 edições, a vitória foi para ciclistas da casa em 49 vezes. No ano passado, Alexander Kristoff (UAE – Team Emirates) venceu a corrida ao "sprint" batendo o alemão Jonh Degenkolb e o belga Oliver Naesen.