Cartaz de cinema

"O Síndrome do Vinagre" por Samuel Andrade
O Arquivo da Semana: "Vive le Tour!"

Publicado em 11 Set. 2020 às 19:32, por Samuel Andrade, em Opinião, Notícias de cinema (Temas: Síndrome do Vinagre)

O Arquivo da Semana: "Vive le Tour!"

No momento em que a Volta à França de 2020 está na estrada, prestes a atingir a fase decisiva, recordamos a história e a emoção da prova através das imagens em movimento.

Considerado como um dos eventos desportivos internacionais de maior prestígio e popularidade, a Volta à França em bicicleta - seja pela exigência física, pelas várias controvérsias que tem gerado, ou simplesmente pela espetacularidade e mediatismo - imprimiu, praticamente desde a sua primeira edição em 1903, marcas indeléveis no imaginário cultural europeu.

Com a edição de 2020 da Volta a França na estrada, o Arquivo invoca uma mão-cheia de momentos filmados da prova, desde as mais antigas imagens em movimento, passando pela visão de realizadores de cinema, até ao obrigatório destaque de nomes fundamentais para a história do Tour.

Filmado em 1937 pela Associated Press, e atualmente preservado nos arquivos da British Movietone, este registo da Volta à França daquele ano é um precioso documento histórico, que demonstra a adesão popular já então detida pela prova, as condições em que os ciclistas competiam, e de como as objetivas começaram, desde muito cedo, a registar as fabulosas imagens em movimento que o Tour pode proporcionar.

(fontes: Associated Press / British Movietone)

Embora não seja simples determinar em que altura esta prova desportiva começou a despertar a atenção dos operadores de câmara, as cópias existentes e disponibilizadas por arquivos fílmicos indiciam que as décadas de 1930 e 1940 assinalaram o começo de uma cobertura regular e extensiva da Volta à França. Um exemplo disso é o presente conjunto de imagens, conservado pela British Pathé e registado em 1949, que nunca foi usado e/ou editado em filmes. Apesar do seu cariz inédito, estes fragmentos – relativos à última etapa daquela edição, entre Nancy e Paris – são reveladores do imenso poder visual que, todos os anos, nos motiva a acompanhar o Tour.

(fonte: British Pathé)

Realizado em 1962 por Louis Malle (cineasta associado ao movimento da Nouvelle Vague francesa), a curta-metragem documental "Vive le tour" é um dos títulos mais conhecidos sobre a prova-rainha do ciclismo internacional. Narrado por Jean Bobet - ex-ciclista que também competiu na Volta à França -, o filme serve de crónica, com pouco mais de 18 minutos, do esforço quotidiano dos seus atletas e do "entusiasmo francês" em relação ao Tour.

(fontes: Nouvelles Éditions de Films (NEF) / The Criterion Collection)

A 15 de julho de 1979, Joaquim Agostinho vencia a 17.ª etapa do Tour daquele ano, tendo sido o primeiro a cortar a meta na mítica subida ao Alpe d'Huez. As câmaras da TF1 registaram o momento para a posteridade, naquele que foi um dos principais marcos do ciclismo português a nível mundial.

(fontes: Télévision Française 1 – TF1 / ina.fr)

"Pela Margem Mínima" podia ser título apropriado para descrever a Volta à França de 1989. O norte-americano Greg LeMond sagrar-se-ia vencedor na última etapa da prova (um contra-relógio entre Versalhes e os Campos Elísios) com oito segundos apenas à frente do segundo classificado, o francês Laurent Fignon. Os detalhes do resultado mais renhido de sempre na história do Tour e, sobretudo, desta sua última etapa, foram captados pela CBS e editados no documentário "I Love the 80's Cycling", do qual partilhamos um excerto.

(fontes: Action Sports / Columbia Broadcasting System – CBS)

Curtas Vilda do Conde 2020