Cartaz de cinema

Morreu Michael Cimino realizador de "O Caçador"

Publicado em 3 Jul. 2016 às 12:56, por , em Notícias de cinema (Temas: Obituário, Cinema Norte-Americano)

Morreu Michael Cimino realizador de "O Caçador"

Michael Cimino, argumentista e realizador de cinema, morreu sábado, ao 77 anos, na sua casa em Los Angeles, anunciou o The Hollywood Reporter citando um tweet de Thierry Fremaux, diretor do festival de Cannes, e declarações do médico legista que acorreu ao local para confimar o óbito. As circunstâncias da morte são ainda desconhecidas.

Cimimo foi autor do popular e elogiado "O Caçador" (The Deer Hunter), de 1978, que o levaria a ganhar o Oscar para melhor realização, uma das cinco estatuetas conquistadas pelo drama sobre o grupo de amigos de uma comunidade operária devastado pela guerra no Vietname.

Apenas quatro anos antes, depois de um início de carreira na publicidade e como argumentista ("Harry - O Detective em Acção", em 1973 e "O Cosmonauta Perdido", em 1972) o descendente de italianos nascido em Nova Iorque estreara-se a dirigir Clint Eastwood e Jeff Bridges no bem mais ligeiro "A Última Golpada" (Thunderbolt and Lightfoot).

Trailer "O Caçador"

Em 1980, depois do êxito e dos elogios da crítica, Cimino enfrentou o pesadelo épico de "As Portas do Céu" (Heaven's Gate). O filme ficou pronto um ano depois do previsto, custou 44 milhões de dólares (146 milhões a preços atuais), quatro vezes acima dos 11 milhões orçamentados, tinha quase quatro horas de duração e levou o estúdio United Artists à falência.

O desastre serviria como pretexto para pôr fim a uma era de controlo criativo quase absoluto por parte dos realizadores, um exemplo do que sucederia se os artistas fossem deixados livremente, sem restrições.

O conflito entre grandes rancheiros e imigrantes num condado do estado do Wyoming durante os últimos anos do século XIX era também outro retrato cinzento e negativo da história dos Estados Unidos, tal como fora "O Caçador". Numa época em que o presidente Ronald Reagan começava a equilibrar os valores tradicionais e conservadores com o entusiasmo do liberalismo económico, estas visões amargas e realistas do passado passaram a ser, no mínimo, indesejadas.

Trailer "As Portas do Céu"

A carreira de Cimino nunca mais seria a mesma". Após cinco anos sem filmar, em 1985 assinou "O Ano do Dragão", um policial passado em Chinatown, escrito com o auxílio de Oliver Stone e protagonizado por Mickey Rourke. Em 1987 adaptou o romance "O Siciliano", de Mario Puzo (o mesmo de "O Padrinho"). Seguiram-se "A Noite do Desespero" (1990) e "Espírito do Sol" (1996). Todos foram fracassos comerciais, mal amados pela crítica.

Recentemente, o desastre cinematográfico de "As Portas do Céu" foi objeto de nova apreciação. O seu lado "maldito" atraiu atenções e criou a oportunidade para uma reabilitação tanto do filme, como do realizador. Em 2012, o festival de Veneza escolheu Cimino para receber o Prémio Persol, reconhecendo a sua criatividade e espírito inovador.