Cartaz de cinema

Michael Moore lança site para facilitar denúncias sobre a administração Trump

Publicado em 7 Jun. 2017 às 18:17, por , em Notícias de cinema (Temas: Bastidores)

Michael Moore lança site para facilitar denúncias sobre a administração Trump

O realizador de documentários Michael Moore lançou terça-feira o portal TrumpiLeaks destinado a facilitar a partilha de informações sobre atividades ilícitas, ou reprováveis, por parte de pessoas e instituições ligadas à Casa Branca, ou a outros departamentos federais.

Numa carta aberta, publicada no Huffington Post, Moore chama a atenção para "o poder e a importância das denúncias" que considera "parte da tradição americana e tão antigas quanto a própria república".

Chama atenção para o facto de Donald Trump se considerar acima da lei e assinala o facto de este ter demitido três pessoas com alguma autoridade para o controlarem - a Procuradora Geral Sally Yates, Preet Bharara, procurador no estado de Nova Iorque, e James Comey, diretor do FBI.

Recorda ainda aqueles que entraram para a história dos Estados Unidos por denunciarem conspirações, mentiras e ilegalidades. No campo empresarial lembra Karen Silkwood, que apontou graves falhas na higiene e segurança no trabalho nas centrais nucleares, Sherron Watkins, que testemunhou sobre fraudes financeiras no grupo Enron, e Jeffrey Wigan, que revelou a manipulação química levada a cabo pela indústria tabaqueira. Não esqueceu também Daniel Ellsberg, Chelsea Manning e Edward Snowden, responsáveis por revelarem dados secretos relacionados com mentiras, ocultações e estratégias ilegais de vigilância dos cidadãos.

Com estas ações em mente, o autor de "Farenheit 451" e "Bowling for Columbine", exorta os "patriotas no governo, agentes da autoridade, ou trabalhadores do setor privado que tenham conhecimento de crimes, violações da confiança pública e atos de má conduta cometidos por Donald J. Trump e seus associados" a denunciarem esses factos através do site.

No Trumpileaks, Moore promete ferramentas seguras para o envio de informações, documentos, fotografias e gravações aúdio e vídeo (apesar de reconhecer o risco envolvido e o facto de nenhuma tecnologia de segurança em termos de comunicação digital ser 100% fiável).

O mais irónico e interessante de tudo é o facto de Moore afirmar ter recolhido inspiração num discurso de um jovem congressista chamado Mike Pence, que hoje é o vice-presidente de Donald Trump...