Cartaz de cinema

"Ida" foi o filme vencedor dos Prémios Europeus de Cinema

Publicado em 14 Dez. 2014 às 15:17, por , em Notícias de cinema (Temas: Temporada de prémios, Cinema Europeu)

"Ida" foi o filme vencedor dos Prémios Europeus de Cinema

O filme polaco de Pawel Pawlikowski ganhou nas categorias principais, melhor filme, melhor realizador e melhor argumento, da 27ª edição dos prémios da academia europeia que foram entregues em Riga, na Letónia.

"Ida", produção polaca do realizador Pawel Pawlikowski foi escolhido como o melhor filme europeu do ano.

A história de uma jovem freira católica que descobre um segredo do seu passado, recebeu também os prémios de melhor realizador, melhor argumento, escrito por Pawlikowski e  Rebecca Lenkiewicz, e ainda melhor fotografia para o belissimo preto e branco criado por Lukasz Zal e Ryszard Lenczewski. Foi também o filme preferido pelo público europeu que votou para a atribuição do People's Choice Award.

Eric Abraham, um dos produtores de "Ida", dedicou o prémio aos descendentes das vítimas do Holocausto, onde se incluem elementos da sua própria família, e chamou a atenção para a existência de uma nova onda de anti-semitismo.

A apresentação dos vencedores da 27ª edição dos European Film Awards, organizados pela Academia Europeia de Cinema, decorreu ontem, sábado 13 de dezembro, em Riga, capital da Letónia.

Nas restantes categorias, Marion Cotillard foi escolhida como melhor atriz pelo seu papel de uma mulher que tenta desesperadamente manter o seu emprego em "Dois Dias, Uma Noite" (Deux jours, Une nuit), dos irmãos Dardenne.

Timothy Spall ganhou o prémio de melhor ator pelo desempenho em "Mr. Turner", adaptação ao cinema da biografia de um dos melhores pintores paisagistas britânicos, com realização de Mike Leigh.

Justine Wright foi escolhida como a melhor editora de imagem pelo trabalho efetuado no thriller "Locke", de Steven Knight.

A distinção de comédia europeia do ano foi para Itália, por "A Máfia Só Mata no Verão" (La mafia Uccide Solo d'Estate) de Pierfrancesco Diliberto.

O grande vencido da noite foi o filme russo "Leviathan" que partia com o maior número de nomeações ao lado de "Ida".

A lista completa de vencedores pode ser consultada no site dos European Film Awards.

Saiba mais sobre "Ida", o filme europeu do ano

Em "Ida", passado na Polónia, em 1962, acompanhamos Anna, uma noviça de 18 anos que se prepara para celebrar os votos definitivos e tornar-se freira no convento onde vive desde criança.

Antes, a madre obriga-a viajar até à aldeia onde nasceu para conhecer a sua única familiar viva, a tia Wanda, uma juiza comunista.

Anna descobre então as suas raízes judias e que o seu verdadeiro nome é Ida. Uma revelação que a força a escolher entre a identidade biológica e a religião que a salvou dos massacres provocados pela ocupação Nazi.

Quanto a Wanda, terá de refletir sobre as decisões que tomou durante a guerra.