Cartaz de cinema

HBO Max: o primeiro dia do novo concorrente da Netflix

Publicado em 27 Mai. 2020 às 19:04, por filmSPOT, em Notícias de televisão e séries (Temas: Primeiro olhar)

HBO Max: o primeiro dia do novo concorrente da Netflix

O serviço da Warner Media vai entrar num mercado que começa a ter alguma saturação e na situação extraordinária de uma pandemia que bloqueou a produção da indústria audiovisual.

Hoje nasceu mais um serviço de streaming. A Warner Media lançou esta quarta-feira nos Estados Unidos o HBO Max, uma plataforma que vai lutar pelo mercado com a rainha do segmento, a Netflix, e os outros recém-chegados, Peacock, Disney Plus, Apple TV Plus, a que se juntam as quase veteranas Amazon Prime Video e Hulu.

A AT&T, que detém a Warner Media, vai investir perto de 4,5 mil milhões de dólares no projeto e enfrenta o desafio de ter chegado mais tarde do que a concorrência no ambiente único e inesperado de uma pandemia que parou o circuito de fornecimento de produto durante três meses. Além disso, a empresa terá de esclarecer os consumidores em relação aos outros dois serviços pre-existentes, a HBO GO e a HBO NOW.

Para esse efeito, publicaram um vídeo que pretende convencer os clientes na América do Norte a darem o passo extra de subscrever a novíssima HBO Max por 15 dólares ao mês.

Em termos práticos, a HBO Max congrega toda a oferta dos outros serviços e reúne conteúdos do universo de marcas Warner Media:

DC Comics; Warner Bros. e New Line com a respetiva biblioteca de filmes atuais e clássicos; Harry Potter; Looney Tunes; partes da biblioteca de filmes da japonesa Ghibli e da Criterion; e ainda conteúdos dos canais CNN, TNT, TBS, truTV, Turner Classic Movies, Cartoon Network, Adult Swim, Crunchyroll e Rooster Teeth, só para nomear os mais importantes.

Tudo somado, são mais de 10 mil horas de programação a que se vão juntar novas produções originais de ficção, factuais, documentários e programas infanto-juvenis.

Em 2025, a Warner Media quer ter entre 75 e 90 milhões de clientes, mas para isso terá de se expandir para fora da América do Norte. A primeira aposta será, ao que tudo indica, a América Latina e os países europeus onde a HBO já tem presença (sim, Portugal faz parte deste grupo), em 2021.

Curtas Vilda do Conde 2020