Cartaz de cinema

"Fátima": três anos de trabalho para mostrar os caminhos da alma no novo filme de João Canijo

Publicado em 28 Mar. 2017 às 19:19, por , em Notícias de cinema (Temas: Trailers, Posters, Cinema Português)

"Fátima": três anos de trabalho para mostrar os caminhos da alma no novo filme de João Canijo

A acção passa-se em maio de 2016 e envolve um grupo de onze mulheres que parte de Vinhais, Trás-os-Montes, em peregrinação a Fátima. Ao longo de nove dias e quatrocentos quilómetros, atravessam meio país em esforço e sacrifício para cumprir as suas promessas. O cansaço e o sofrimento extremos levam-nas a momentos de ruptura. Revelam-se então as suas identidades e motivações mais profundas. Chegadas a Fátima, cada uma terá que reencontrar o seu próprio caminho para a redenção.

As peregrinas são Rita Blanco, Anabela Moreira, Cleia Almeida, Vera Barreto, Teresa Madruga, Ana Bustorff, Teresa Tavares, Alexandra Rosa, Íris Macedo, Sara Norte e Márcia Breia e esta é a sinopse de "Fátima", o novo filme de João Canijo, que em 2013 lançou "Sangue do Meu Sangue", e tem ainda no currículo títulos como "Noite Escura" (2003), "Ganhar a Vida" (2000), ou "Sapatos Pretos" (1997).

Poster Fátima (2018)

Na sua nota de intenções, o realizador explica os métodos que usou e a forma como ele e as actrizes desenvolveram em conjunto as personagens e a história.

Pretende ele que no filme "se confunda a ficção com um documentário dramático" e que "as personagens das actrizes não se distingam dos peregrinos reais com quem se cruzam e misturam". Para atingir este objetivo, foi necessária uma longa preparação, iniciada em 2014, com a inclusão do elenco em grupos de peregrinos; depois, numa peregrinação organizada só com as actrizes, mas filmada em condições reais, em 2015.

Por fim, conta Canijo "para aprofundarem o conhecimento das suas personagens e do meio onde elas vivem", antes do início das filmagens, "as actrizes passaram dois meses em Vinhais, a trabalhar e a viver nas condições da sua personagem e com sessões diárias de ensaios filmados". Mais do que imitar meras posturas e comportamentos, segundo o realizador, procurou-se a "adaptação das personagens às circunstâncias verdadeiras das pessoas que vivem numa realidade semelhante".

Outro ponto importante que João Canijo aborda no texto que acompanha a apresentação de "Fátima" é a relação de cada personagem com Deus. Diz ele que essa definição nasceu das confissões filmadas de cada atriz durante o trabalho preparatório. "A definição da fé das personagens levou com naturalidade à definição do motivo da peregrinação: cada uma definiu a razão pessoal da sua personagem para fazer o sacrifício. Redenção, agradecimento, aflição, expiação, desespero, solidariedade, salvação, consolo…", explica o realizador.

O resultado de todo este trabalho é "Fátima" que estreia nas salas de cinema a 27 de abril.

Trailer "Fátima"