Cartaz de cinema

Eurosport transmite edição 2017 da Maratona de Londres

Publicado em 21 Abr. 2017 às 13:23, por , em Notícias de Televisão e Séries

Eurosport transmite edição 2017 da Maratona de Londres

O Eurosport 1 transmite, em direto, a partir das 08h50 do próximo domingo, 23 de abril, a edição de 2017 da Maratona de Londres, com comentários de Luís Lopes.

A prova londrina, uma das mais importantes provas do calendário mundial de provas de fundo, em conjunto com as corridas de Boston, Chicago, Nova Iorque, Berlim e Tóquio, faz parte das World Marathon Majors, um circuito que dá ao vencedor o prémio de 1 milhão de dólares.    

Realizada desde 1981, a Maratona de Londres reúne anualmente cerca de 40 mil participantes num percurso que segue quase sempre o Rio Tamisa, incluindo passagens por locais emblemáticos da cidade, como o Parlamento Britânico, o Palácio de Buckingham, ou a Torre de Londres. 

Na lista dos campeões em Londres encontram-se nomes de atletas portugueses como António Pinto, vencedor por três vezes (1992, 1997 e 2000), e Rosa Mota (1991). António Pinto tem o mesmo número de triunfos na prova londrina que o mexicano Dionicio Cerón (1994, 1995 e 1996) e o queniano Martin Lel (2005, 2007 e 2008), sendo os recordistas absolutos. A norueguesa Ingrid Kristiansen triunfou por quatro vezes (1984, 1985, 1987 e 1988) estando no topo da lista.

O atual melhor tempo da prova é de 2h03m05s, pertence ao queniano Eliud Kipchoge e foi conseguido na edição do ano passado. Na altura foi o segundo melhor de sempre a apenas oito segundos do máximo mundial. Nas senhoras, o recorde é da britânica Paula Radcliffe, que, em 2003, terminou com 2h15m03s. Até hoje, permanece como recorde mundial no setor feminino.

Entre os favoritos da edição 2017 estão o etiope Kenenisa Bekele, e a queniana Mary Keitany, ambos com vontade de aproveitar o rápido percurso da prova britânica para estabelecer novos máximos absolutos. A concorrência mais forte a estes nomes poderá vir de Feyisa Lilesa (Etiópia), Abel Kirui (Quénia) e Ghirmay Ghebreslassie (Eritreia), nos homens; e de Florence Kiplagat (Quénia) e Mare Dibaba (Etiópia), nas senhoras.