Cartaz de cinema

Diário do Curtas de Vila do Conde 2021: primeiro dia - espaço às longas

Publicado em 17 Jul. 2021 às 18:05, por Pedro Sesinando, em Notícias de cinema (Temas: Festivais de cinema)

Diário do Curtas de Vila do Conde 2021: primeiro dia - espaço às longas

Em Vila do Conde, recordou-se "Mulholland Drive" de David Lynch e assistiu-se à estreia nacional de "Mandibules".

A 29.ª edição do Curtas de Vila do Conde iniciou-se ontem, curiosamente, com duas longas metragens : a estreia em solo nacional do mais recente filme de Quentin Dupieux, "Mandibules", e a reposição do clássico de David Lynch, "Mulholland Drive", a celebrar 20 anos neste 2021.

Dupieux, cineasta que fora responsável pelo surpreendente "Rubber" de 2010 e pelo mais recente "Le Daim" ("Camurça" em português), protagonizado por Jean Dujardin, volta a entrar pelo humor absurdo acompanhando as voltas de dois típicos falhados a braços com a tarefa de tentar domesticar uma mosca gigante com o propósito de que o insecto as ajude a enriquecer.

A premissa, que poderia ser divertida para além de surreal, parece esgotar-se rapidamente e só a irrupção da personagem de Adéle Exarchopoulos no ecrã proporciona alguma nova vitalidade à narrativa, não durando este fôlego o tempo suficiente para salvar o filme. Aparte alguns gags bem conseguidos e, saudando o despretensiosismo do filme, parece que Dupieux não conseguiu evitar os becos sem saída para onde se conduziu. A menção honrosa vai para a personagem de David Marsais, que consegue com sobriedade evitar que a sua personagem caia no estereótipo do tonto.

O festival segue este sábado com a competições nacional e internacional e a rubrica 'New Voices' dedicada a Jacqueline Lentzou.

Curtas Vila do Conde 2021