Cartaz de cinema

Criadores da série "A Guerra dos Tronos" apostam na história alternativa de "Confederate"

Publicado em 20 Jul. 2017 às 17:00, por , em Notícias de Televisão e Séries (Temas: Primeiro olhar)

Criadores da série "A Guerra dos Tronos" apostam na história alternativa de "Confederate"

Prepare-se para entrar numa linha de tempo onde o sul ganhou a guerra civil americana e deu origem a uma nação onde a escravidão permanece legal.

São aqueles dois nomes que aparecem no final dos créditos de cada episódio de "A Guerra dos Tronos" (Game of Thrones). David Benioff e D.B. Weiss. Foram eles que pegaram nos livros de George R.R. Martin, "As Crónicas de Gelo e Fogo" e os transformaram no sucesso planetário que está quase a chegar ao fim. A sétima temporada começou a ser emitida no domingo (segunda-feira, em Portugal) e a oitava e última chegará em finais de 2018, ou inícios de 2019.

E depois? Depois, Benioff e Weiss já têm outra série alinhada. Chama-se "Confederate" e, ao contrário de "A Guerra dos Tronos", passa-se no nosso mundo.

Mas...

"Confederado" vai decorrer após a Guerra Civil Americana, numa linha de tempo alternativa, onde os estados do sul se separaram com sucesso da União, dando origem a uma nação onde a escravatura continua a ser legal e evoluiu para algo que é descrito como "uma instituição moderna".

A história segue os eventos que levaram a uma terceira guerra civil e acompanha uma ampla faixa de personagens de ambos os lados da Zona Desmilitarizada Mason-Dixon - lutadores pela liberdade, caçadores de escravos, políticos, abolicionistas, jornalistas, executivos de um conglomerado de escravos e as famílias das pessoas que sofrem com a escravidão.

Num comunicado, a HBO explica também que Benioff e Weiss começarão por ter o triplo papel de criadores, argumentistas e produtores executivos. Vão receber ajuda das velhas conhecidos Carolyn Strauss e Bernadette Caulfield, também produtoras no universo "A Guerra dos Tronos". De fora, para a escrita e produção, vêm Nichelle Tramble Spellman ("Justified" e "The Good Wife") e Malcolm Spellman ("Empire").

De acordo com Benioff e Weiss, o projeto estava a ser discutido há anos. Começou por ser uma longa-metragem para televisão, mas a experiência positiva de GoT convenceu-os de que "ninguém fornece uma tela de narração maior e melhor do que a HBO". "Não existirão dragões ou Caminhantes Brancos nesta série, mas estaremos a criar um mundo diferente", concluem.

Espera-se que a produção de "Confederate", que já recebeu luz verde da HBO, comece logo a seguir ao final de "A Guerra dos Tronos".