Cartaz de cinema

Cahiers du Cinéma escolhem os melhores de 2021

Publicado em 30 Nov. 2021 às 15:04, por António Quintas, em Notícias de cinema (Temas: Festivais de cinema, Cinema Norte-Americano, Cinema Europeu, Cinema Asiático)

Cahiers du Cinéma escolhem os melhores de 2021

"First Cow - A Primeira Vaca da América" lidera a tabela, seguido por "Annette", de Leos Carax, e "Memória", de Apichatpong Weerasethakul.

Tradição anual da revista francesa desde a década de 50 do século XX, interrompida apenas nos anos de 1970, o Top 10 dos Cahiers do Cinema reflete o gosto dos críticos que escrevem para a revista, longe das influências da temporada de prémios anglo-saxónica e mais próximo do circuito de festivais.

Este ano, a lista abre com "First Cow", da americana Kelly Reichardt, uma história da expansão para oeste nos EUA do século XIX. Quando um talentoso cozinheiro, solitário e taciturno, viaja para os novos territórios para se juntar a um grupo de caçadores de peles, a única pessoa com quem estabelece uma ligação mais profunda é um imigrante chinês também em busca de fortuna. Os dois homens colaboram num negócio com potencial, mas dependente da participação clandestina da valiosa vaca leiteira pertencente a um rico proprietário das redondezas.

Seguem-se "Annette", de Leos Carax, musical com Marion Cotillard e Adam Driver passado na Los Angeles contemporânea, onde a vida de um casal de celebridades muda após o nascimento da primeira filha; e "Memória", do tailandês Apichatpong Weerasethakul, onde Tilda Swinton é uma escocesa de visita à irmã doente em Bogotá, na Colômbia. No local trava amizade com um jovem músico e com um arqueólogo francês encarregado de monitorizar o projeto de construção de um túnel através da cordilheira dos Andes, enquanto todas as noites ouve ruídos cada vez mais altos que a impedem de dormir.

O Top 10 de 2021 de acordo com os Cahiers du Cinéma conclui-se com "Drive My Car", do japonês Ryūsuke Hamaguchi; "France", do francês Bruno Dumont; "Crónicas de França", do norte-americano Wes Anderson; "À l'abordage", do francês Guillaume Brac; "Das Mädchen und die Spinne", conduzido a meias pelos suíços Ramon e Silvan Zürcher; "The Card Counter", do norte-americano Paul Schrader; e "Benedetta", do holandês Paul Verhoeven.

TOP 10 do ano segundo os Cahiers du Cinéma

#1

First Cow - A Primeira Vaca da América

First Cow - A Primeira Vaca da América First Cow

2020 | Western, Drama, Histórico | 122 min

Com John Magaro, Orion Lee, Dylan Smith

Realização Kelly Reichardt

Class. etária M/12

Estreia em Portugal 1 Jul. 2021

Distribuidor Films4You

Ver trailer

#2

Annette

Annette

2021 | Drama, Romance | 139 min

Com Adam Driver, Marion Cotillard, Simon Helberg

Realização Leos Carax

Class. etária M/14

Estreia em Portugal 8 Jul. 2021

Distribuidor NOS Audiovisuais

Ver trailer

#3

Memória

Memória Memoria

2021 | Drama | 136 min

Com Tilda Swinton, Elkin Díaz, Jeanne Balibar

Realização Apichatpong Weerasethakul

Class. etária M/12

Estreia em Portugal 27 Jan. 2022

Distribuidor Midas Filmes

Ver trailer

#4

Drive My Car

Drive My Car Doraibu mai kâ

2021 | Drama | 179 min

Com Hidetoshi Nishijima, Toko Miura, Masaki Okada

Realização Ryusuke Hamaguchi

Class. etária M/12

Estreia em Portugal 10 Mar. 2022

Distribuidor Leopardo Filmes

Ver trailer

#5

France

France

2021 | Drama, Comédia | 134 min

Com Léa Seydoux, Blanche Gardin, Benjamin Biolay

Realização Bruno Dumont

Class. etária M/14

Estreia em Portugal 30 Set. 2021

Distribuidor Leopardo Filmes

Ver trailer

#6

Crónicas de França

Crónicas de França The French Dispatch

2020 | Drama, Romance, Comédia | 107 min

Com Bill Murray, Benicio del Toro, Frances McDormand

Realização Wes Anderson

Class. etária M/14

Estreia em Portugal 11 Nov. 2021

Distribuidor NOS Audiovisuais

Ver trailer

#7

À l'abordage

À l'abordage

2021 | Comédia | 95 min

Com Éric Nantchouang, Salif Cissé, Édouard Sulpice

Realização Guillaume Brac

Ver trailer

#8

A Rapariga e a Aranha

A Rapariga e a Aranha Das Mädchen und die Spinne

2021 | Drama | 99 min

Com Henriette Confurius, Liliane Amuat, Ursina Lardi

Realização Ramon Zürcher, Silvan Zürcher

Class. etária M/14

Estreia em Portugal 24 Mar. 2022

Distribuidor Nitrato

Ver trailer

#9

The Card Counter: O Jogador

The Card Counter: O Jogador The Card Counter

2021 | Ação, Thriller, Drama | 112 min

Com Oscar Isaac, Tye Sheridan, Willem Dafoe

Realização Paul Schrader

Class. etária M/16

Estreia em Portugal 18 Nov. 2021

Distribuidor NOS Audiovisuais

Ver trailer

#10

Benedetta

Benedetta

2021 | Histórico, Drama, Romance | 127 min

Com Virginie Efira, Charlotte Rampling, Daphne Patakia

Realização Paul Verhoeven

Class. etária M/16

Estreia em Portugal 25 Nov. 2021

Distribuidor Leopardo Filmes

Ver trailer

 

Cahiers du Cinéma: a resistência dos snobs

Fundada em 1951, herdeira da defunta La Revue du cinéma, a revista Cahiers do Cinema assumiu, ao longo de mais de 60 anos, o papel de Bíblia da cinefilia e principal farol da crítica cinematográfica. Comprometida com valores artísticos e autorais, mas também sociais e políticos, que refletiram o passar dos tempos, foi nos Cahiers que apareceu em força a teoria do "cinema de autor", se quebraram vetustos cânones de qualidade e se reabilitaram nomes do cinema norte-americano, de Hitchcock a Hawks, de Nicholas Ray a Jerry Lewis. Por ali surgiram os nomes que, do papel de críticos, deram o salto para renovar o cinema francês na "Nouvelle Vague" - Truffaut, Godard, Chabrol, Rohmer, Rivette.

Sobrevivente a convulsões provocadas por extremismos políticos - durante os anos de 1970 foi governada por um sinistro comité de inspiração maoista que fez as vendas descer a níveis irrisórios - e por crónicas faltas de capital - a cinefilia dá pouco dinheiro - em 1998, a Cahiers é adquirida pelo grupo editorial Le Monde e volta a mudar de mãos em 2009. Em 2020, a compra por um grupo de empresários franceses conduz à demissão do corpo redatorial que acusa os novos proprietários de a quererem transformar numa revista "chique" e "cordial". Não foi, no entanto, o fim daquela que é, ainda hoje, a mais antiga publicação francesa dedicada ao cinema. Em maio do mesmo ano, uma nova equipa assume o controlo da revista que se mantém até hoje.