Cartaz de cinema

5 filmes para ver com "Vice

Publicado em 14 Fev. 2019 às 16:02, por , em Notícias de cinema (Temas: Estreias, Cinema Norte-Americano)

5 filmes para ver com "Vice

A propósito de "Vice", realizado por Adam McKay, que relata como o burocrata Dick Cheney se tornou, na qualidade de vice-presidente de George W. Bush, no homem mais poderoso do planeta, o filmSPOT.pt recorda cinco títulos que, de forma temática ou estética, se aproximam de um dos filmes em destaque para a próxima cerimónia dos Oscars, contando com nomeações para Melhor Filme e Melhor Ator Principal (Christian Bale).

 

"Medium Cool" (1969, Haskell Wexler)

A linha ténue entre vida pessoal e carreira política, que se constitui como um dos pilares do filme de Adam McKay, é abordada, de modo incisivo, em "Medium Cool". Drama sobre ética jornalística no seio de campanhas eleitorais e convenções do Partido Democrata, o realizador Haskell Wexler (que viria a distinguir-se como o diretor de fotografia de "O Regresso dos Heróis" e "Dias do Paraíso") mistura factos e ficção em prol de uma reflexão sobre tensões raciais, igualdade de género, diferenças sociais ou as motivações éticas da guerra. Assuntos tão divisivos, tanto em finais dos anos 60, como durante a vice-presidência de Dick Cheney.

 

"Men of Crisis: The Harvey Wallinger Story" (1971, Woody Allen)

Curta-metragem de 25 minutos, produzida numa altura em que Woody Allen ainda não era nome célebre, "Men of Crisis: The Harvey Wallinger Story" propõe uma visão satírica da Casa Branca do presidente Richard Nixon. Assumindo o formato de falso documentário, o filme realça as consequências nocivas de jogadas de bastidores, embaraços políticos e incompetência administrativa em geral para o bem estar dos eleitores. Três contextos temáticos sobre os quais "Vice" também versa.

 

"Give 'em Hell, Harry!" (1975, Steve Binder)

Título pouco conhecido, que se distinguiu por o elenco ser composto apenas pelo protagonista (James Whitmore, que se notabilizaria em 1994 no papel de um idoso bibliotecário em "Os Condenados de Shawshank"), "Give 'em Hell, Harry!" apresenta-nos Harry Truman, o 33º presidente dos Estados Unidos da América, que recorda e comenta, de forma humorada, factos da sua vida íntima e política. Assim, tanto este filme como "Vice" partilham uma ambiência de farsa política, mas que em nada diminui a compreensão da relevante ligação entre o foro pessoal e as decisões de um estadista.

 

"Nixon" (1995, Oliver Stone)

Filme biográfico sobre as origens, ascensão e queda em desgraça de Richard Nixon – presidente com particular influência no posicionamento político de Dick Cheney –, "Nixon" encontra eco em "Vice" através de uma exposição de factos assente na ausência de um registo histórico completo e/ou em alguma especulação. Desse modo, e sem nunca perderem de vista o seu mote principal, ambos os filmes formulam presumíveis cadeias de acontecimentos, as quais resultaram em desfechos que a História consegue evidenciar. Neste âmbito, importa realçar mais um título de Oliver Stone: "W.", estreado em 2008, dedicado a George W. Bush e onde é possível observarmos outra "encarnação" de Dick Cheney (desta feita, por Richard Dreyfuss).

 

"Fahrenheit 9/11" (2004, Michael Moore)

Documentário que dispensa grandes apresentações – para começar, foi o vencedor da Palma de Ouro, para Melhor Filme, no Festival de Cannes daquele ano –, a sua visualização, juntamente com "Vice", possibilitará um maior entendimento, e por uma perspetiva liberal muito semelhante à do filme de Adam McKay, acerca dos acontecimentos de maior impacto (as controversas eleições de 2000, os atentados do 11 de Setembro e a invasão norte-americana do Iraque em 2003) da administração liderada por George W. Bush e Dick Cheney.