Cartaz de cinema

1ª Mostra de Cinema do Brasil em Lisboa de 19 a 22 de julho

Publicado em 18 Jul. 2018 às 20:40, por , em Notícias de cinema (Temas: Ciclos de cinema, Cinema da América-Latina)

1ª Mostra de Cinema do Brasil em Lisboa de 19 a 22 de julho

Organizado pela Embaixada do Brasil em parceria com o Cinema São Jorge, o evento reúne alguma da produção de ficção e documentário daquele país nos últimos anos.

Uma seleção das produções da cinematográfica contemporânea brasileira chega a Lisboa para a 1ª Mostra de Cinema do Brasil, a ser realizada no Cinema São Jorge, de 19 a 22 de julho, com 14 filmes. A Mostra é organizada pela Embaixada do Brasil em Lisboa.

A sessão de abertura no dia 19, às 20h30, terá a exibição do filme "Nise, o coração da loucura", de Roberto Berliner, baseado na história real da psiquiatra brasileira Nise da Silveira, interpretada pela atriz Glória Pires. O filme decorre na década de 40, num hospital psiquiátrico do Rio de Janeiro, quando Nise propõe uma nova forma de tratamento aos pacientes que sofrem de esquizofrenia, eliminando métodos violentos como os eletrochoques e a lobotomia.

Outro destaque é "João - O Maestro", com direção de Mauro Lima, uma cinebiografia do pianista e maestro brasileiro João Carlos Martins, considerado um dos maiores intérpretes de Bach do mundo.  O filme aborda detalhes pouco conhecidos da vida do artista, como o primeiro concerto internacional, a relação com as mulheres, a teimosia e o perfeccionismo em relação à música.  

"O Filme da Minha Vida", de Selton Melo, que também atua como ator, é baseado na obra "Um pai de cinema", do chileno Antonio Skármeta. No filme, o jovem Tony Terranova tem de lidar com a ausência do pai, que deixou a ele e à sua mãe para voltar a viver em França.

A mostra também leva ao público português o filme "Bingo - O Rei das Manhãs", com direção de Daniel Rezende, título proposto pelo Brasil para os Oscars 2018. É a história real de Augusto, intérprete do mais famoso palhaço da TV brasileira dos anos 80. Com muita ironia e humor ácido, ambientado numa roupagem pop e exagerada dos bastidores da televisão da época, o filme conta a incrível e surreal história de um homem em busca do reconhecimento da sua arte.

Completam a mostra "A Voz do Silêncio" (drama) de André Ristum, "Antes Que Eu Me Esqueça" (comédia), de Tiago Arakilian, "Paraíso Perdido" (drama), de Monique Gardemberg, "Arábia" (drama), de Affonso Uchoa e João Dumans, "Para Ter Onde Ir" (drama), de Jorane Castro, "Correndo Atrás" (comédia), de Jeferson De, "Ana e Vitória" (comédia romântica| musical), de Matheus Souza, "Canastra Suja" (drama), de Caio Sóh, "Tungstênio", de Heitor Dhalia, além do documentário "Fevereiros", de Marcio Debellian.